RECOMEÇO

RECOMEÇO
CLARA LIBE

Páginas

sexta-feira, outubro 16, 2009

PROJETO INTERROMPIDO PELAS CIRCUNSTANCIAS .... É DURO SER PROFESSOR !!!!

Projeto: Trilhando a Consciência Ecológica através dos Contos de Fadas e Fabulas
Duração: aproximadamente de 2 á 3 meses
Turma: 3º ano A
Apresentação

As crianças são curiosas pela natureza e estão interessadas em tudo que acontece ao seu redor. Conhecer o ambiente e compreender as causas e as conseqüências de seus problemas as ajudará a ter, aos poucos, uma atitude mais responsável e comprometido com os cuidados com o meio ambiente. E Trabalhando com os contos de fadas e as fabulas, os alunos constroem e reconstroem significados para as histórias e desenvolvem o prazer pela leitura e consequentemente aprendem a ser cidadãos conscientes e farão uso de atitudes ecologicamente corretas.



Objetivos
Descobrir a relação existente entre os diferentes componentes do ambiente;
Conhecer e investigar sobre os recursos naturais;
Incorporar atitudes e hábitos de consumo e higiene pessoal;
Habilitar o aluno para conhecer e compreender contos de fadas;
Desenvolver no aluno a habilidade de produzir textos;
Incentivar o trabalho em equipe;
Estimular a criatividade;
Promover o hábito de leitura.

Conteúdos
Ciências
Conservação do meio ambiente;
Poluição da água, solo e ar;
O papel das pessoas nas mudanças, na recuperação e na conservação do meio natural;
Propriedades dos materiais ( estruturas , impermeabilidade ...);
Interações entre os materiais;

Geografia e Historia
Transito;
Problemas da poluição do meio ambiente e suas conseqüências;
A identificação, a pratica e a difusão da pauta de cuidados e preservação do ambiente;

Língua Portuguesa
Produção através de desenhos e textos a partir da informação;
Analise dos contos de fadas e das fabulas;
Estudo da biografia dos autores mais conhecidos (MONTEIRO LOBATO, IRMAOS GRIMM, ESOPO, LA FONTAINE...).


Matemática
Formas geométricas;
Noções matemáticas (sistema monetário, medidas – peso, metro);
Problemas envolvendo as operações trabalhadas;

Artes
Reciclagem de materiais ( pet, caixas e outros )
Dobraduras, colagem, recorte, pintura ( diversos materiais);
Dramatização ( tema meio ambiente , conto de fada , fabula);
Montar cenário e outros materiais recicláveis;

Recreação
· Jogos na quadra, seguindo regras ( jogos de trilhas , e outros);
· Jogos tradicionais, mostrando aos alunos que a diversão pode ser encontrada em situações bem simples,que poderão assim contribuir com a economia da energia elétrica em sua própria casa. Afinal a maioria dos jogos que os alunos utilizam ou são do computador ou são da tv.
· Realização de algumas experiências;

Fundamentação teórica
Conservando o planeta através dos contos de fadas e fabulas
Alguns fenômenos como o efeito estufa, a destruição da camada de ozônio, o desmatamento das florestas e a poluição do solo, não são mais do que uma amostra dos riscos que ameaçam o meio ambiente.

O fantástico mundo dos contos de fada e das fabulas
A maçã envenenada da Branca de Neve é tentadoramente vermelha.
Como cheira o pão quentinho da Galinha Ruiva!
Que medo deve sentir o ratinho entre as garras do leão.
O vestido de Cinderela brilha como as estrelas...

Histórias não são feitas apenas de palavras: têm peso, cor, sabores, têm detalhes que não cabem nos limites do texto, mas são tão importantes quanto às narrativas que vêm se repetindo há séculos.

Histórias são pontes; são laços entre o narrador e o ouvinte, entre o real e o imaginário, entre o passado, o presente e o futuro; são elos que se constroem e reconstroem entre seres humanos, em um processo sem fim.

Partir desse princípio não é apenas uma forma poética de realçar a importância das narrativas fantásticas, das fábulas e de todas as histórias que povoam o universo infantil.
Normalmente, quando os adultos lêem as fábulas ou mesmo quando tentam interpretá-las, sobressaem os aspectos "pedagógicos" que estão na origem dessas narrativas.

Quando não existiam escolas, imprensa, quando os livros eram copiados à mão e o mundo era ainda um enorme continente inexplorado, essas histórias representavam um caminho para a educação de valores, posturas de vida, costumes.

Esse é um dos motivos pelos quais as fábulas são maniqueístas e moralistas. Falam do bem e do mal, do certo e do errado, do justo e do injusto, da união e da desunião, do medo e da coragem. Tanto que não eram dirigidas às crianças, mas especialmente aos adultos - daí o tom até assustador que assumem nas versões originais.
Mas não faz sentido, nos tempos de hoje, tratar as histórias de fadas como se fazia na Idade Média. Não é esse mundo cheio de certo e errado que magnetiza as crianças (e os adultos). É, sim, a sua riqueza imaginativa, a sua base de sonhos e de possibilidades que leva os humanos para muito além de seu cotidiano. Quem não queria possuir uma bota de sete léguas, ou encontrar príncipes encantados; quem não queria ter uma varinha de condão?

As histórias são catalisadores da imaginação sem fronteiras que caracteriza a infância.

Em um mundo marcado pelo lazer passivo da televisão, pela imobilidade dos apartamentos, pelas ruas apinhadas de carros, as histórias de fadas são um passaporte livre para o mundo da criança e para todos os processos formativos típicos da idade - a formação da personalidade, a construção de regras e valores, o desenvolvimento cognitivo, motor e sócio-emocional.

É aqui que entra a Escola.

Nosso papel não é o de inventar histórias, não é de instituí-las como itens do currículo, nem tornar obrigatório um prazer tão natural.
Ao contrário, nosso papel é mergulhar no fundo da fantasia, junto com as crianças, construindo permanentemente paralelos com a vida de cada um.

Voltamos ao começo desse texto. As histórias têm cheiros, cores, sabores, densidades. As histórias não são apenas processos mentais de intelecção, mas uma fábrica de sentidos e experiências.

Vamos forçar um pouco a memória: quem de nós nunca quis saber o que ia dentro da cesta de Chapeuzinho Vermelho? Pois então, vamos para a cozinha preparar esses quitutes.
Que tal passear na fazenda da Galinha Ruiva?

Cada momento, cada detalhe ganha uma leitura especial e diferenciada. Ou melhor, a cada leitura, a história, como um prisma, ganha novas cores. Quem conta, reconta... faz de conta.

O que as crianças aprenderão? Não há limites. Cada narrativa leva a mundos diferentes, embora tenham um substrato comum. Daí a construção de um mapa contextual para cada conto escolhido, que levem em conta os itens a seguir.

• Possibilitar a apreensão das características dos diferentes portadores de texto, ou de um gênero literário escolhido, pré determinado, com as linguagens usualmente utilizadas e expressões que se repetem nas diferentes histórias;
• Produzir textos com significado, mesmo sem o domínio da escrita convencional;
• Desenvolver o interesse pela leitura ou por ouvir os diferentes gêneros literários;
• Desenvolver a capacidade de recontar e reescrever o conto, recuperando a seqüência lógico-temporal dos acontecimentos;
• Realizar a revisão de textos, através da releitura de cada parte do texto escrito e da elaboração de rascunhos, promovendo a articulação das partes com o todo, a fim de planejar o que falta ser escrito para complementação do texto,
• Planejar e executar tarefas em grupo, valorizando este tipo de aprendizado;
• Utilizar curva melódica adequada, durante a leitura em voz alta, propiciando a compreensão da história, através do respeito à pontuação presente no texto.
Atividades• de música e educação física, vivências apresentadas nos jogos dramáticos, que levarão os alunos a criar situações imaginárias e encenações representativas;
• A exploração de todas as dimensões artísticas;
O aprendizado e o• exercício da língua oral e escrita, conforme a faixa etária.
• A compreensão de conceitos nas áreas de Ciências e Matemática, entre outras aprendizagens;
• O uso de diversos recursos. Alguns dos contos apresentados favorecerão, também, o acesso a computadores e outros recursos tecnológicos;
O trabalho com a linguagem e a comunicação. Os alunos possivelmente irão
se familiarizar com livros, filmes e situações que requerem o uso da linguagem oral e escrita;
• Atividades de exploração sensorial, todo o tempo.

Vivendo as histórias, convivendo com os personagens e suas aventuras, seus sentimentos, as crianças serão convidadas para um aprendizado prazeroso e significativo.

As histórias trazem saberes e experiências acumuladas por várias gerações. Oferecem exemplos de modelos e papéis que, desde a infância, facilitam nossa relação com o mundo. Levam-nos a experimentar as emoções, a "treinar" posturas, a nos identificar com personagens e situações, a sonhar coisas melhores do que temos e a perceber que tudo também poderia ser pior.

Contos de fadas, histórias de bichos e fábulas são uma porta de entrada para o mundo da fantasia, e, como podem ver, também uma porta de saída para a vida real.



Metodologia
Ciências
Experiências com água , solo , ar ;
Registro das experiências;

Geografia e historia

Pesquisas nas aulas de informática;
Elaborar croquis ( desenhos ) e relatórios de tudo o que for acontecendo durante as aulas;
Visitas a área de lazer Recanto do Sol - ver as nascentes e observar as formas do terreno;
Águas de campo verde – tratamento da água que chega ate nossas casas;
Lixão – como é, e porque pode afetar nossa água e ressaltar ainda a importância dos 3Rs - reciclar, reutilizar e r

Português

Produção de textos através de títulos , desenhos ,dobraduras , cartazes, aula de informática;
Leitura de textos para encenar e também outros gêneros textuais – jornal, revistas, receitas , poesias , parodias ...;
Leitura de contos de fadas e optar pela escolha de um para apresenta – la em forma de teatro ( este texto será a reescrita da historia dos próprios alunos);
Leitura das fabulas e optar pela escolha de uma para representa-la ,sendo que esta será também a reescrita da fabula coletiva ;
Analise da biografia dos autores: IRMAOS GRIMM, MONTEIRO LOBATO, LA FONTAINE, ESOPO, HANS CHRISTHIAN ANDERSEN, ENTRE OUTRO;

Matemática
· Resolução de situações problemas;
· Analises de embalagens;
· Pesquisas de preços ( produtos que se usam os sistemas de medida )
· Jogos com trilhas de diferentes temas;
· Brincando e aprendendo com as formas geométricas ( confeccionar animais)

Artes
· Confecção dos personagens
· Dramatizar a fabula e o conto, utilizando material reciclável e outros.
· Confecção de um mini - teatro de fantoches, para a apresentação das historias (contos, fabulas e biografias);
· Criar junto com a turma e suas famílias um livro da sala, em que as famílias devem pesquisar sobre as diferentes agressões que atingem o solo, a água , o ar, as plantas e os animais que vivem na terra.

Recursos humanos
Professor de sala, informática e biblioteca;
Profissionais responsáveis nos locais a serem visitados;

Recursos materiais
· Caixas de papelão
· Embalagens
· 1 litro de cola
· Tesouras
· Lápis de cor, canetinhas, giz de cera,
· Papel camurça, crepom, color set, pardo, cartão, Paraná;
· E.v.a;
· TNT
· Livros de historias e fabulas
· Trilhas com diversos temas ecológicos;
CLARA LIBE
ESSAS ERAM AS IDEIAS .... MAS DEVIDO A ALGUNS ACONTECIMENTOS ....
SIMPLESMENTE DESISTI!!!!!! SEI QUE DESISTI NÃO É O MELHOR CAMINHO .... MAS ANALISEI E NAO VOU FICAR DANDO MURRO EM PONTA DE FACAS
É PROFESSOR ....
CERTAS SITUAÇOES , QUE ACONTECEM EM NOSSO AMBIENTE DE TRABALHO NOS DEIXAM PERPLEXOS ....

2 comentários:

TRAKINAGEM disse...

QUE PENA ...TINHA TUDO PRÁ SER UM LINDO PROJETO...MAS VÁ EM FRENTE QUE AS COISAS NÃO SÃO POR ACASO!!!!BEIJOS.

ಌ Márcia ಌ disse...

Ei, desiste não! tá muito bom seu projeto, tenho certeza que você vai em frente, se não deu agora, no momento certo vai dar, pode acreditar! Bjão